Encontro presidencia: todos unanimes que nao há indicios de grave crise que justifique a dessolução da ANP

O presidente da Assembleia Nacional Popular ANP igualmente vice-presidente do Partido Africano para Independência da Guiné e Cabo Verde PAIGC Cipriano Cassama defendeu esta quinta-feira 17 de Dezembro que no momento não existe crise que obriga a dissolução do parlamento por parte do presidente da República Umaro Sissoco Embaló.
” No momento não existe nenhuma crise que obriga a dissolução do parlamento ” disse para de seguida sublinhar que contudo, ” cabe ao presidente fazer melhor juízo da decisão que possa tomar na base das suas prerrogativas de acordo com o artigo 69 alínea da constituição da república “


Cipriano Cassama falava a imprensa no palácio da república depois da audiência com o chefe de estado guineense Umaro Sissoco Embaló. Tendo afirmado que Sissoco Embaló manifestou o seu desagrado com o comportamento de alguns deputados.
Para o Coordenador do Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15), no momento não há nada que justifica a dissolução do parlamento.


” Na opinião de MADEM no memento não há nada que justifica a dissolução do parlamento isso tem em conta as conquistas e realizações que as atuais autoridades têm conquistado”
De acordo com Camará, o país está tranquilo tendo minimizado a intensidade de debate de ideias entre os parlamentares.

Braima Camará Coord MADEM


O Partido da Renovação Social (PRS), representado na audiência pelo seu Secretario nacional Florentino Gomes, disse que a possibilidade de dissolver o parlamento não foi objecto da conversa com o chefe de Estado Sissoco Embaló.
” A questão de dissolução da Assembleia não foi objecto da conversa com o presidente da República” Disse

Florentino Pereira

afirmou que PRS é um partido maduro e com maturidade para aguentar qualquer tipo de reação político do país.


Para Jorge Mandinga em representação da Assembleia do Povo Unido Partido Democrático da Guiné-Bissau APU-PDGB, o relacionamento interno que existe entre os Deputados pode ser melhorado por isso a APU-PDGB é da opinião que não há motivos para dissolução do parlamento.
” Nos julgamos e estamos convictos que os deputados na nação estão a fazer um conjunto de esforços para moderar linguagens que eventualmente possa originar possíveis violência entre eles, e com estas condições criadas, achamos que não há motivos para dissolver o parlamento”

Finalmente o Presidente do Partido da Nova Democracia (PND), Iaia Djaló disse ter aconselhado o Presidente da República para ponderar e dar um compasso de espera, uma vez que segundo ele, haverá uma outra sessão no Fevereiro de 2021, daí que importante criar condições para revisão constitucional, revisão da lei eleitoral e lei-quadro dos partidos políticos e isso não pode acontecer quanto tivemos uma maioria qualificada no parlamento.

Saliente-se que sequencia destas auscultações o Presidente da República convocou para esta tarde as 16 horas o Conselho de Estado para também analisar a situação politica vigente no país.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x