Encerrou hoje seminario de capacitação dos jornalistas em matéria dos Direitos humanos das mulheres e meninas

DE: Laercia Valeriana Insali

A Formação de dois dias, com técnicos e profissionais das médias, dos diferentes órgãos de comunicação social da Guiné-Bissau para uma comunicação que promove a igualdade e equidade de gênero.

Foram debatidos temas ligados a Direitos humanos, e orados pelos peritos da área, onde os formandos tiveram a oportunidade de enriquecer seus conhecimentos em matéria de Direitos humanos, forma como contribuir para redução e denúncias sobre as violações dos direitos das mulheres e meninas e promoção de igualdade e equidade de gênero.

Encerrando a cerimônia, o secretário executivo da AMIC, Laudelino Medina, mostrou gratificado com a participação massiva dos jornalistas, e convida cada órgão de comunicação que participaram desta formação a participar na sensibilização e divulgação de modo a contribuir na promoção dos Direitos humanos das mulheres na Guiné-Bissau.
Por outro lado, informa que esta é uma forma de facilitar partilhas de informação sobre situações e problemáticas de direitos das mulheres no país, e não só, é uma forma lançar as bases de coordenação, articulações e sinergias de ações em prol da defesa dos direitos das mulheres e meninas.


Ainda, Medina manifestou a necessidade de criação de programas radiofónico e televisivo como forma de sensibilização e alargar as informações ligadas a Direitos humanos das mulheres e meninas

Em nome dos participantes, a Jornalista Maimuna Bari, agradeceu aos coordenadores do projeto pela iniciativa de instruir os jornalistas na maneira como lidar com as problemáticas dos direitos humanos, em particular das mulheres e meninas.
Bari, apela aos colegas formandos a aplicar todo o conhecimento adquirido durante esses dois dias, para facilitar e contribuir nas denúncias e informação sobre diferentes formas de violência contra meninas na Guiné-Bissau.

De relembrar que, projecto foi financiado pelo PNUD e implementado pala AMIC, em parceria com a Casa dos Direitos e Ministério da Justiça.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: