ECPD responsabiliza atual regime pela integridade física dos cidadãos vítimas de “perseguição política”

FOTO ARQUIVO

O Espaço de Concertação dos Partidos Democráticos( ECPD) responsabiliza o Presidente Úmaro Sissoco Embaló, o Primeiro-ministro,Nuno Gomes Nabiam, e o Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas, Biaguê Na N´tan, pela integridade física de todos os cidadãos que têm sido vítimas de perseguição política, particularmente , os dirigentes políticos e seus familiares.

A responsabilização das três figuras do país vem expressa num comunicado à imprensa assinado pelas seis formações que integram o espaço, que são PAIGC,UM,PCD,PSD,MDG e MP.Os referidos partidos reiteraram a determinação de nunca vergar ao medo ou qualquer outra forma de supressão ou usurpação dos direitos fundamentais dos cidadãos, e garantem a prosseguição da luta pela construção do Estado de Direito Democrático na Guiné-Bissau.

Conotarão à Comunidade Internacional de parceria do regime vigente no país, alegando que mantèm um silêncio-cúmplice e ensurdecedor perante todas as atrocidades, diz o grupo, “amordaçar a democracia”.

O ECPD desafia à todos os partidos políticos e todas as organizações da sociedade civil a não se ficarem pelo lamento e que adotem medidas concretas que obriguem ao respeito integral e incondicional das leis e Constituição da República em vigor e que, em caso de persistência das violações, que cessem toda a colaboração institucional com a actual administração do país.

O grupo apela o reforço da mobilização popular, para desmantelar o que diz ser “milícia Política, criada pelo regime.

ANG

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: