Domingos Simões Pereira qualifica de vergonhosa atuação dO PGR

Por: Ussumane Baldé

O líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde, Domingos Simões Pereira deixou esta amanhã, 13-08-2021, a Guiné-Bissau com o destino Lisboa Portugal isto acontece na sequência despacho do Juiz desembargador Amadu Tidjane Baldé que declara nulo e sem efeito a proibição de viagem de Domingos Simões Pereira por parte da Procuradoria geral da República.

O Tribunal da Relação da Guiné-Bissau declarou na quarta-feira 11 do mês em curso, nula e sem nenhum efeito a decisão de Fernando Gomes, de impedir o líder do PAIGC de viajar para Portugal através das autoridades que alegavam “ordens superiores” no passado 23 de junho.

De partida no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, Simões Pereira desvaloriza a posição do ministério público.

“Eu não quero comentar as declarações do PGR, ao meu ver todos cidadãos guineense devem sentir-se vergonhado de ter alguém que não honra aquilo que devia ser a sua responsabilidade ao ponto de tentar subtrair aquilo que são direitos fundamentais de uma pessoa” afirmou.

O político defende que, nenhum cidadão pode ser substituído o seu direito de liberdade a Belo prazer de um pessoa que devia proteger direitos humanos.

De recordar que, Domingos Simões Pereira, foi impedido de viajar para Portugal através pelas autoridades que alegavam “ordens superiores” no passado 23 de junho.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: