Dia mundial do Habitat: GOVERNO E PARCEIROS LANÇA CAMPEONATO DE LIMPEZA ENTRE BAIRROS DE BISSAU.

No quadro de celebração do dia mundial de Habitação que se assinala hoje 05 de Outubro 2020, em todo o mundo. O Governo da Guiné-Bissau através do Ministério das Obras Públicas Habitação e Urbanismo em pareceria com a ONU HABITAT procedeu o lançamento do campeonato de limpeza entre os bairros da cidade de Bissau, uma actividade que visa melhorar o comportamento em termos de saneamento básico da Guiné-Bissau.

O ato que teve lugar no palácio do Governo em Bissau, subordinado ao lema ” Habitação para todas e todos ” contou com a presença dos Ministro das Obras Públicas Habitação e Urbanismo Fidelis Forbs, da Administração Interna Fernando Dias, da Representante da União Europeia e de mais convidados.

Ao presidir a cerimónia que se estende ao longo do mês de Outubro corrente, o titular da pasta das Obras Públicas Habitação e Urbanismo Fidelis Forbs sublinhou que, não obstante a vicissitude da crónica instabilidade política associada aos impactos negativos da pandemia do novo coronavirus, o atual governo, está empenhado em criar Infraestruras e equipamentos urbanos sustentáveis e resilientes.

De acordo com Fidelis Forbs, a jornada é um chamamento a responsabilidade das instituições estatais, do sector privado, cidadãos nacionais e dos escolherem a Guiné-Bissau para viver, para um urgente e imperiosa necessidade de obediência as leis vigentes no sector do ornamento do território, da urbanização e construção cumprindo ainda com todos os procedimentos legalmente exigidos para fins habitacional e outros.      

Na sua comunicação, Fidelis Forbs frisou que as nações convidam a todos a abraçar os desafios da preservação e proteção ambiental e ecologia através de tomada de decisões que contribuem para um ambiente mais saudável acompanhada de medidas de mitigação instando aos operadores do sector da construção e urbanização para um respeito escrupuloso das medidas e orientações legais perspectivando a edificação que tenha preocupação aos impactos da zona costeira costeira e húmida e preservação do habitat natural e ambiental.

A cerimónia foi marcada com entrega de kits de limpeza constituídos por 200 pás, 8 carinhos de mãos, 200 unidades de garfos, 200 vassouras, 22 luvas, 400 unidades de marcaras, 40 bidão de 5 litro de lixívia e 16 baldes e serão dados a oito bairros de Bissau, nomeadamente, Antula, Bôr, Missira, Chão de Papel, Bandim, Pefine e Bairro Militar e Ajuda 1ª fase.

Presente no ato o representante da ONU Habitat Edinilson Augusto da Silva disse o campeonato de limpeza constituiu uma oportunidade de reunir mulheres e homens, jovens e idosos, todos numa perspectiva inclusiva, sem deixar ninguém e nenhum lugar para trás para ser demonstrada a manifestação do civismo e da apropriação ao nível da cidade de Bissau.     

Para a representante da União Europeia Inês Máximo iniciativas de género são muito importantes porque fomentam a participação dos cidadãos nas ações de limpeza e saneamento de cidades e também contribui no engajamento e aumento de consciencialização dos moradores no combate ao Covid-19 e ajudar os problemas práticos que assolam os bairros.            

O campeonato de limpeza entre oito bairros de cidade de Bissau visa criar uma forma divertida e de melhorar as condições e a imagem dos mesmos e premiar os três melhores qualificados que respeitaram aos critérios de avaliação, tais como: o estado dos passeios, estradas, condições dos esgotos, existência ou não de casas de banhos públicos bem tratados, se há lixo nas ruas e recipientes para a sua evacuação e por último nível de envolvência dos moradores.

Entretanto, o presidente da comissão organizadora do referido campeonato Juviano Correia landim afirmou que na cidade de Bissau estima-se por ano a produção de uma média de 250 toneladas de lixo com tendência de aumentar devido ao crescimento da população e consequente aumento do consumo, realçando a necessidade do reaproveitamento dos lixos.

” O reaproveitamento desse lixo que afeta directamente a vida das pessoas passa por conhecer a forma adequada para fazer o seu aproveitamento minimizando o risco para a saúde pública, proteger o meio ambiente, melhorar o comportamento da sociedade e elevar o nível do engajamento e seriedade no que toca as politicas publicas na área de saneamento básico.” Notou

Saliente-se que de acordo com as Nações Unidas, ao nível mundial, cerca de um biliões de pessoas vivem nos estabelecimentos super lotados e alojamentos inadequados e em 2030 este número tende-se em aumentar para 1.6 biliões de pessoas daí que é preciso uma intervenção urgente construindo cada mais de 96 unidades de alojamento no quadro da transição verde.

Entretanto, o Secretário-geral das Nações Unidas António Guterres na sua mensagem alusivo a data afirmou que ” a urgência em melhorar as condições de vida foi destacada pela COVID-19, que devastou a vida de milhões de pessoas nas cidades. O acesso à água potável e ao saneamento, junto com o distanciamento social, são as principais respostas à pandemia. No entanto, nas favelas tem sido difícil aplicar essas medidas. Isso representa um risco maior de infecção, não apenas nas próprias favelas, mas em cidades inteiras. “

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x