Covid-19: Projecto de Saúde de Bandim, inicia vacina voluntária de pólio para reforçar imunidade e reduzir impactos do vírus.

Pesquisadores do Projecto de Saúde de Bandim, em parceria com o Comité Nacional de Ética em Pesquisa na Saúde Pública Guineense, procederam esta sexta-feira 26 de Junho de 2020, com o inicio da vacina voluntária de poliomielite para cerca de 2 mil pessoas maiores de 50 anos para reforçar e estimular sistema imunitário e reduzir a hospitalização e mortalidade por covid-19 na Guiné-Bissau.

A Cerimónia que teve lugar no Hospital Nacional Simão Mendes, maior centro hospitalar do país, contou com a presença do Presidente do Instituto Nacional de Saúde-INASA (Dionísio Cumbá), Presidente em exercício do Comité de Ética em Saúde Pública Guineense (Mohamed Djicó Ould Hamed), da Investigadora de Centro de Saúde Bandim (Amabélia Rodrigues) e de mais participantes.

Depois de ter aprovado a vacina, o Presidente em exercício do Comité de Ética em Saúde Pública Guineense igualmente Secretário permanente, Mohamed Djicó Ould Hamed, para além de garantir que o estudo respeitou todos os padrões internacionais de gestão de ética na pesquisa, diz acreditar que a vacina terá efeitos positivos na redução dos impactos da covid-19 no país. Esclarecendo que, o referido estudo não tem nada a ver com o consórcio dinamarquês norte-americano, mas sim, é do Projecto Saúde Bandim, através do grupo de cientistas representados pela investigadora e cientistas guineense, Amabélia Rodrigues.

Na ocasião, a Investigadora do Projecto de Saúde de Bandim, Amabélia Rodrigues, frisou que a vacina visa se a enxerta terá impactos positivos, reforçar imunidade e reduzir gravidade da covid-19 nas pessoas maiores de 50 anos.

A também cientista guineense, alertou na necessidade de acreditar no referido estudo. Por que de acordo com Amabélia, baseou-se na investigação científica, ou seja, respeitando todos os padrões internacionais de gestão de ética na pesquisa. Apelando na necessidade de maior contenção nas criticas nas redes sociais por parte de algumas entidades e personalidades para com relação ao estudo em causa. Contudo, desafiou os críticos para um debate franco para em busca de maiores consensos.

Presente no ato o Presidente Instituto Nacional de Saúde Pública, INASA, Dionísio Cumbá, na sua curta declaração, disse que a vacina pólio Oral (VPO) tem como objectivo, reforçar e estimular sistema imunitário nos maiores de 50 anos, apelando na necessidade dos guineenses acreditarem no referido estudo.

De referir que o Projecto Saúde de Bandim foi criado em 1978 pelo Ministério de Saúde guineense em parceria com entidade académica Dinamarquesa que tem sido o grupo principal a estabelecer que as vacinas têm efeitos não específicos.

Segundo alguns especialistas na matéria sanitária, vários ensaios indicam que a hipóteses de que a VPO fortalece a capacidade do sistema imunológico de adultos e crianças.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x