Covid-19: Presidente da República promulga estado de alerta

DE: Martinho Mendes

A falta do cumprimento das medidas sanitária e aumento de novos casos internados no país, obriga o governo da Guiné-Bissau promulgar o estado da alerta à saúde pública por mais 15 dias.

Segundo um decreto presidencial publicada a imprensa esta sexta-feira, 25-06-2021, que a CAP-GB teve acesso, em que os dados epidemiológicos apontam para a crescente número de novos casos de Covid-19 na Guiné-Bissau nas últimas quatro semanas, com aumento da taxa do número de pessoas infetadas.

O decreto revela que a capacidade para fazer cumprir as normas por parte das autoridades policiais continua baixa e inexistente, demostrando a falta de preparação e vontade demonstradas pelas autoridades que permitiram um aleviu enorme por parte da população.

O estado da alerta mantém, entre outras medidas, as fronteiras abertas, entradas no território guineense sujeitas a controle sanitário como definido pelo Alto Comissariado para a Covid-19, o viajante deve apresentar um teste PCR negativo para o vírus SARS-CoV-2, emitido por um laboratório credenciado e obtido até cinco dias antes do início da viagem.

De acordo com o diploma a circulação por transporte público de passageiros é condicionada ao uso de máscaras por todos os utentes, incluindo, o motorista, ajudante e os passageiros, durante todo o período de transporte e devem manter as janelas sempre abertas.

O estado de alerta que teve o início ontem 24 de junho vai vigorar durante 15 dias, ou seja até 08 de julho, e depois a situação será avaliada, tendo em conta a evolução da doença no país.

Em maio, as autoridades guineenses baixaram o nível de prevenção, que passou de estado de calamidade para alerta devido aos poucos casos de covid-19 que estavam a ser registados no país.

Desde que foram detetados os primeiros casos de covid-19 no país, em março de 2020, a Guiné-Bissau regista um total acumulado de 3.844 casos e 69 vítimas mortais.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: