Covid 19: OOAS doa materiais de proteção e Medicamentos ao Ministério de Saúde Pública.

A Organização Oeste Africana de Saúde (OOAS), através do seu representante na Guiné-Bissau procedeu esta terça-feira 09 de Junho 2020, a entrega de um conjunto de Medicamentos e materiais de proteção de combate ao novo coronavirus que assola o mundo e a Guiné-Bissau em particular.

O ato que decorreu nas instalações do Ministério de Saúde Pública presença do titular da pasta.

Falando aos Jornalistas o ponto focal da Organização na Guiné-Bissau, Paulo Djata, disse que a oferta serve para ajudar os países membros, na prevenção e combate ao covid 19. Tendo Reconhecido as dificuldades que tiveram em fazer chegar os donativos ao país.

Ao presidir a cerimónia da recepção, o Ministro da Saúde Pública, António Deuna, para além de agradecer o gesto, disse que a oferta chegou no momento preciso, garantindo que os donativos ora recebidos, vão chegar aos destinatários, ou seja, aos técnicos de Saúde e doentes por Covid 19. Lementando a especulação dos medicamentos nas farmácias.

Ato da entrega

Saliente-se que dentre os donativos ora recebidos, consta, roupas de proteção individual, assitromessina e fosfato de cloraquina.

Dados avançados ontem segunda-feira 08 pelo Centro de Operações em Saúde apontam que a Guiné-Bissau, já conta com mais de 1400 casos da covid-19.

Por regiões, segundo o coordenador do COES, o Setor Autónomo de Bissau regista o maior número de infeções, com 1.318, seguido da região de Biombo, com 42, Cacheu, com 22, Bafatá, com cinco, e Gabu, com dois casos.

O também diretor do Laboratório Nacional de Saúde Pública disse que estão 16 pessoas internadas no hospital de Cumura, a cerca de 10 quilómetros de Bissau, duas das quais em estado grave.

No Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, há nove pessoas internadas, quatro das quais em estado grave, acrescentou.

Em África, há 5.175 mortos confirmados em mais de 189 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções(1.389 casos e 12 mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), Cabo Verde (567 casos e cinco mortes), São Tomé e Príncipe (513 casos e 12 mortos), Moçambique (424 casos e dois mortos) e Angola (91 infetados e quatro mortos).

O Brasil é o país lusófono mais afetadopela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados (mais de 685 mil, atrás dos Estados Unidos) e o terceiro de mortos (37.312, depois de Estados Unidos e Reino Unido).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 403 mil mortos e infetou mais de sete milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.485 pessoas das 34.885 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x