COVID-19: Escolas e universidades retomam aulas presenciais em vários países

Um total de 17 milhões de crianças e jovens até 12º ano voltaram às salas de aula na quarta-feira na Rússia, apesar do nível de infeções pelo coronavírus responsável pela pandemia da covid-19 no país ainda permanecer acima de 18.000 por dia.

“Não podemos relaxar”, disse o ministro da Educação da Rússia, Sergei Kravtsov, durante visita a uma escola tecnológica nas proximidades de Moscovo, lembrando que “medidas como o distanciamento social continuam em vigor”.

Também n mesmo dia, cerca de 4,22 milhões de estudantes universitários voltam às aulas em 710 estabelecimentos do ensino superior, acrescentou o vice-primeiro-ministro russo, Dmitri Chernishenko.

Até ao momento, a Rússia já totalizou 6.937.333 infeções pelo coronavírus e 184.014 mortes, ocupando o quarto lugar no mundo, atrás dos Estados Unidos, Índia e Brasil.

A Bélgica retomou, na quarta-feira, a 100% as aulas presenciais nas escolas e universidades, quando o país tem 82,9% dos adultos completamente vacinados e uma incidência cumulativa relativamente estável, com 241 novas infeções por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

Em Israel, cerca de 2,5 milhões de alunos começaram o ano letivo, um dia após o país registar o recorde de infeções diárias pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, mais de 11.000, e entre várias medidas de prevenção para evitar surtos nas escolas.

Pelas novas diretrizes, no meio à quarta onda da pandemia, todos, inclusive alunos, pais e funcionários das escolas devem comprovar que estão vacinados ou apresentar resultado negativo para o SARS-Cov-2.

Para facilitar, o Ministério da Saúde israelita distribuiu, na última terça-feira, testes rápidos para as crianças antes de irem para as aulas e, partir de hoje, os alunos maiores de 12 anos poderão ser vacinados nas escolas, com a autorização prévia dos seus pais.

Na Índia, mais alunos terão igualemnte entrado, na quarta – feira , numa sala de aula pela primeira vez em quase 18 meses, após as autoridades darem luz verde para reabrir parcialmente mais escolas, apesar da apreensão de alguns pais e do número alto de infeções pelo novo coronavírus.

Escolas e universidades em pelo menos mais seis Estados indianos reabriram também, na mesma data, de maneira gradual, obedecendo as medidas de saúde em vigor determinadas pelo Governo.

Em Nova Deli, todos os funcionários devem ser vacinados e as turmas serão limitadas a 50%, com assentos escalonados e mesas higienizadas. Na capital apenas os alunos da 9.º ao 12.º ano terão permissão para frequentar a escola, embora não seja obrigatório e muitos pais preferem mesmo deixar os filhos em casa.

Vários Estados indianos já tinham no mês passado voltado ao ensino presencial para algumas faixas etárias.

A covid-19 provocou pelo menos 4.507.823 mortes em todo o mundo, entre mais de 216,98 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x