Covid-19: China anuncia um bilião de doses de vacina para África

A China irá fornecer mil milhões de doses de vacina Covid a África, quer como doação, quer para apoiar a produção local. O anúncio foi feito pelo Presidente chinês Xi Jinping na segunda-feira 29 de Novembro no Fórum sobre a Cooperação China-África (Focac) realizado em Dakar (Senegal) sob-lema “Aprofundamento da Parceria China-África e Promoção do Desenvolvimento Sustentável para Construir uma Comunidade de Futuro Partilhado entre a China e a África na Nova Era”.

8° Conferência Ministerial do Forum China-África, FOCAC 2021.
DAKAR, na República do Senegal, onde participaram 50 países africanos.
A delegação da Guiné-Bissau foi chefiada por Ministra de Estado dos Negócios Estrangeiros, Cooperação Internacional e das Comunidades, Senhora Suzi Barbosa e integrada pelo Ministro da Economia, Senhor Vítor Mandinga.

“Como parte da luta contra o Covid, a China fornecerá à África mais mil milhões de doses de vacinas, incluindo 600 milhões sob a forma de doações e 400 milhões sob outras formas, tais como o estabelecimento de unidades de produção de vacinas”, disse o presidente chinês.

Segundo o Vice-Ministro chinês do Comércio Ren Hongbin, a China já entregou mais de 160 milhões de doses de vacinas em África, grande parte das quais sob a forma de doações.

Anunciou igualmente o envio de 1.500 profissionais de saúde e a implementação de 100 projectos de saúde no continente.

Segundo o Ministro da Economia senegalês, Amadou Hott, as relações entre a África e a China deveriam ser “menos centradas na dívida e beneficiar mais as economias africanas”. “A cooperação deve visar mais investimento directo estrangeiro chinês em África. Temos muito investimento em dívida, precisamos de mais investimento em acções”, acrescentou ele.

Para Amadou Hott, as economias africanas devem produzir mais e tornar-se soberanas em sectores estratégicos como o farmacêutico, o agronegócio e a digitalização. É de notar que os projectos de produção de vacinas no continente já se tornaram uma realidade no Egipto ou estão em gestação, por exemplo no Senegal.


com financialafrik.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: