Cidadãos reclamam da decisão do governo sobre recolha obrigatório

Por: Laércia Valeriana Insali

Após o governo ter decidido aprovar a recomendação do Alto Comissariado para COVID-19, os cidadãos Guineenses estão revoltados com a medida de recolher obrigatório a partir das 19 horas 59 minutos à 05h00.

Para alguns, os mais afetados por esta medida são as mães bideiras e estudantes que estudam no período da tarde e noite que até agora não estão de férias.

A CAP-GB falou com algumas pessoas, na maioria mulheres que vendem no mercado de Bandim e que moram distantes, estas manifestaram suas preocupações sobretudo no momento que regressam para suas casas quando já são horas para recolha, são abordados pelas forças de segurança de uma forma agressiva. E a mesma preocupação foi igualmente de alguns estudantes.

Por outro lado, Youssuf Ndiaye, um dos cidadãos e comerciante, opina que o Vírus não só propaga a noite, ao contrário, as horas determinadas pelo governo são as que maioria das pessoas mantêm em suas casas, portanto não tem necessidade de permitir circulação no período de manhã até à tarde uma vez que quase toda população movimentam nestas horas e aglomeram sem respeitar medidas de restrição.

Os demais, exortam responsabilidade, serenidade e tolerância às Forças de Segurança, a fim de evitar polémicas com os Civis.

De relembrar que, o presente Estado de Calamidade contém medidas rigorosas, que estabelece limites excepcionais, temporários e restritivos de alguns direitos, liberdades e regras de funcionamento dos serviços públicos e privados no âmbito da prevenção de Covid-19, com duração de 15 dias em todo território Nacional.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x