Cidadãos Guineense preocupados com o atual método de prevenção adotado pelo Governo

Com a diminuição das medidas de isolamento consequente desconfinamento adotada no país desde último dia 26 de mês passado, muitas pessoas ainda continuam confusos em como agir nesse novo método. O risco de contágio mantém-se alta, tendo em conta o aumento do número de casos de Covid-19.

Alguns cuidados devem continuar, o uso de máscaras de proteção que continua obrigatório é um deles.

Nós os cidadãos, não estamos respeitando na íntegra o sistema de prevenção que o Governo adotou para evitar o contágio, o distanciamento social está sendo ignorada, uso da máscara obrigatório está perdendo o efeito aos poucos e, nossa preocupação é isso, a cada dia aumenta mais o número de casos e o Governo deveria estar mais determinado e focado em sensibilizar a população a se prevenirem melhor” disse um dos cidadãos preocupados com as novas medidas de prevenção que não está sendo venerado.

O uso das máscaras é muito importante, mas ela não te protege completamente e, além da proteção da máscara, é preciso manter o distanciamento social de dois ou três metros entre as pessoas, medida que a nossa população não está respeitando.

Outro importante apelo desses cidadãos preocupados, é se manter distante de ambientes fechados, mesmo sendo autorizados a funcionar normalmente, como o mercado, algumas instituições que provocam aglomeração, através desse apelo, a Fanta Banjai reforça que: “É preciso estar muito atento para não se aconchegar menos de dois metros das pessoas e, evitar ir ao mercado ou lugares aglomerados sem a necessidade”.

Dados avançados ontem segunda-feira 08 pelo Centro de Operações em Saúde apontam que a Guiné-Bissau, já conta com mais de 1400 casos da covid-19.

Por regiões, segundo o coordenador do COES, o Setor Autónomo de Bissau regista o maior número de infeções, com 1.318, seguido da região de Biombo, com 42, Cacheu, com 22, Bafatá, com cinco, e Gabu, com dois casos.

O também diretor do Laboratório Nacional de Saúde Pública disse que estão 16 pessoas internadas no hospital de Cumura, a cerca de 10 quilómetros de Bissau, duas das quais em estado grave.

No Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, há nove pessoas internadas, quatro das quais em estado grave, acrescentou.

Em África, há 5.175 mortos confirmados em mais de 189 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções(1.389 casos e 12 mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), Cabo Verde (567 casos e cinco mortes), São Tomé e Príncipe (513 casos e 12 mortos), Moçambique (424 casos e dois mortos) e Angola (91 infetados e quatro mortos).

O Brasil é o país lusófono mais afetadopela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados (mais de 685 mil, atrás dos Estados Unidos) e o terceiro de mortos (37.312, depois de Estados Unidos e Reino Unido).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 403 mil mortos e infetou mais de sete milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.485 pessoas das 34.885 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x