CEDEAO LANÇA REDE DE EPIDEMIOLOGIA OESTE AFRICANA SOBRE O CONSUMO DE DROGAS

A Comissão da CEDEAO lançou a Rede de Epidemiologia da África Ocidental sobre o Consumo de Drogas (WENDU) de 2018-2019 Relatório Regional de estatísticas e tendências sobre o fornecimento e uso ilícito de drogas. O Relatório 2018-2019 da WENDU foi oficialmente lançado pelo Brigadeiro-General Mohamed Buba Marwa (Rtd), OFR, Presidente/Chefe Executivo da Agência Nacional de Aplicação da Lei sobre a Droga (NDLEA), Nigéria. Outros dignitários que fizeram declarações de apoio ao lançamento do Relatório WENDU incluíram o Director-Geral, Comissão de Controlo de Estupefacientes (NCC), Gana, Sr. Francis Kofi Torkonoo que presidiu à reunião; o Director-Geral do Grupo de Acção Intergovernamental contra o Branqueamento de Capitais na África Ocidental (GIABA), Sr. Kimelabalou ABA; e o Director-Geral da Organização da Saúde da África Ocidental (WAHO), Prof.

No seu discurso de boas-vindas, a Dra. Siga Fatima Jagne, Comissária da CEDEAO para os Assuntos Sociais e Gen-der, expressou o seu agrado e apreço aos dignitários, peritos, parceiros, meios de comunicação social, e OSC, por terem apoiado o lançamento. Afirmou que antes do Projecto WENDU, o acesso a dados fiáveis e comparáveis sobre o fornecimento e uso de drogas ilícitas na África Ocidental constituía um enorme desafio. A Comissária reiterou que a recolha, análise e divulgação do Relatório WENDU está alinhada com o objectivo do Plano de Acção Regional da CEDEAO, que obriga a Comissão da CEDEAO e os Estados Membros a desvendarem e manterem um sistema sustentável de dados relevantes, válidos e fiáveis sobre o consumo de drogas, o tráfico de drogas ilícitas e o crime organizado relacionado na África Ocidental.

Os destaques do Relatório WENDU 2018-2019 foram apresentados pelo Dr. Olubusayo Akinola, Program Of-ficer, Drug Demand Reduction, Comissão da CEDEAO, e incluíram estimativas e tendências sobre o fornecimento e uso de drogas, bem como sobre o tráfico de produtos medíocres, espúrios, falsificados, e falsificados na África Ocidental. O relatório baseia-se em dados recolhidos pelos Pontos Focais Nacionais (PFN) da WENDU em cada Estado membro da CEDEAO e na Mauritânia. As principais conclusões do relatório indicam que cerca de 74 pessoas por milhão de habitantes tiveram acesso a tratamento para doenças relacionadas com o uso de substâncias (SUD) na região em 2018 e 2019. A maioria das pessoas que tiveram acesso a tratamento para doenças relacionadas com o abuso de fármacos eram jovens, desempregados e mulheres. Além disso, uma em cada cinco por filho que teve acesso a tratamento para transtornos relacionados com o uso de álcool, e uma em cada 6 pessoas que teve acesso a tratamento devido a transtorno de uso opiáceo é uma mulher. A desagregação dos dados por sexo realça a necessidade de intervenções de tratamento mais específicas por idade e sexo, centradas nas mulheres para melhorar o suporte, e a prestação de serviços adjuntos necessários para melhores resultados de tratamento entre os jovens e mulheres com SUD na região.

Mais de 100 participantes participaram no lançamento virtual, incluindo os Pontos Focais Nacionais da WENDU dos 15 Estados Membros da CEDEAO e da Mauritânia; os membros das Organizações da Sociedade Civil da África Ocidental sobre Abuso de Substâncias (WANCSA); representantes dos meios de comunicação social dos Estados Membros da CEDEAO, e colegas das várias direcções da Comissão da CEDEAO. Os parceiros técnicos da CEDEAO, nomeadamente, a Comissão da União Africana, a Delegação da União Europeia na Nigéria e a CEDEAO, a

UNODC, o Bureau of International Narcotics and Law Enforcement Affairs (INL) do Departamento de Estado dos EUA, o Institute for Security Studies (ISS), o GIZ, e o Centre for Research Infor-mation on Substance Abuse (CRISA), todos assistiram e entregaram mensagens de boa vontade elogiando a Comissão da CEDEAO pela realização do marco milagre do lançamento do relatório.

O moderador da reunião, Dr. Sintiki Tarfa Ugbe, que é Director das Festas Humanitárias e Sociais, Comissão da CEDEAO, expressou o apreço da Comissão pelas valiosas contribuições de todos os dignitários, peritos e parceiros técnicos cujo empenho e apoio foram fundamentais na preparação do relatório, e a sua participação no lançamento.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x