Autoridades Guineense não colaboram para que as leis funcionem plenamente

Centro de teatro dos oprimidos do Projeto Fórum de paz da Guine-Bissau terminou hoje 14.12.2020 a primeira jornada do teatro legislativo de quatro dias com grupos cumpuduris de paz de diferentes regiões do pais.

Na ocasião o coordenador do centro de teatro dos oprimidos José Carlos Lopes Correia disse que o teatro legislativo é metodologia usado para despertar atenção

“acreditamos que as populações estão com dificuldades de interpretar as leis não só mas fazer funcionar, estão interessados em resolver certos problemas mas não conhecem quais os caminhos andarão para solucionar os conflitos sobretudo no que diz respeito a posse da terra”

Por outro lado Correia assegurou que maior preocupação da organização é o envolvimento das autoridades, porque todos os trabalhos já são feitos nesse quatros dias da formação falta pra entregar a proposta para o estado Guineense sobre as leis que regulam as pessoas nas comunidades.

O objetivo é transformação da sociedade em geral tendo em conta as atividades realizados simboliza o começo e como poderá ser desenvolvido o trabalho a nível da capital e das regiões para ajudar assim na resolução dos conflitos.

De salientar que durante o encerramento do encontro foi apresentado uma peça teatral demostrando como se pode construir a união no seio da vizinhança com presença ou não do estado, de seguida com a criação da lei que servirá de regular as pessoas nas suas tabancas .

Pedem a criação de um gabinete por governo que irá responder esses problemas sobretudo posse de terra.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

Ligue-nos

Share on Social Media
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x