Ataque ao Capital-fm Augusto Mário Silva: ” “este ato visa semear terror no país”

Por: Ussumane Baldé

A direção nacional da liga guinnense dos dereitos humanos condena o vandalismo a rádio capital e exige das autoridades judiciais,em especial o ministério público,a abertura de um Competente inquérito transporte e conclusivo

O apelo foi tornando público na manhã desta terça-feira,08-02-2022,na casa dos dereitos bissau, durante uma conferência de imprensa, pelo seu presidente.

Augusto Mário da Silva,considera o ocorrido na rádio capital,como atentado a liberdade de emprensa no país, “este ato visa semear terror no país, através duma vã tentativa de silenciar as vozes dissonantes,para melhor instalar um regime ditatorial no país”.

Ainda,de acordo com o presidente LGDH,o ministro do interior, Botche Candé, não tem condições de continuar liderar aquela instituição do estado, “não há segurança e tranquilidade públicas, dando azo a instalação de um clima de terror e incapacidade de garantir a ordem”.

Perante estes graves sinais de retrocessos da liberdade de expressão na Guiné-Bissau,a liga guinnense dos dereitos humanos expressou seu desagrado.

Condenar sem reservas o ato bárbaro que visa silenciar um dos espaços que simboliza o pluralismo e a liberdade de expressão na Guiné-Bissau. alias, estranhamente,a rádio capital tem sido alvo privilegiado de assaltos, perseguição e ameaças,desde a instalação do regime.

Exigir das autoridades judiciais, em especial o ministério público, a abertura de um Competente inquérito transparente e conclusivo para traduzir a justiça os autores morais e materiais deste ato cobarde e sem precedentes na Guiné-Bissau.

Reafirmar a sua posição de exigir a demissão imediata do ministro do interior pela manifesta incapacidade de garantir a ordem,a segurança e a tranquilidade públicas,dando azo a instalação de um clima de terror e caos sem precedentes, suscetível de conduzir o país ao precipício.

Manifestar a sua profunda solidariedade para com a rádio capital FM, encorajando os seus profissionais a reerguer com coragem e resiliência este importante instrumento de consolidação da democracia e do estado de dereito

Lançar um vibrante apelo de solidariedade aos cidadãos para a mobilização de fundos que permitirão a rápida reconstituição e retoma de funcionamento da rádio capital FM.

Manifestar a sua firme e inabalável determinação em denúnciar,sem tréguas,todas as ações que visam coartar abusivamente a liberdade de imprensa e de expressão no país.

Encorajar o povo guinnense a manter-se firme, vigilante e determinado a combater quaisquer atos que ponham em causa os alicerces da paz,da unidade nacional e da coesão social.

A rádio capital FM foi vandalizado ontem 07-02-2022,por homens a identificar,causando danos total aquela estação emissora do país.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: