Associação dos carpinteiros denúncia a má gerência das madeiras no país

POR: Martinho Mendes

Associação dos carpinteiros e estofadores, acusa o governo de discriminação contra os seus associados a favor de empresários estrangeiros no processo de venda de madeiras apreendidas.

Em conferência de imprensa realizada esta terça-feira, 29-06-2021, o grupo manifesta o seu desagrado perante a situação que qualifica de má fé do governo na gestão das madeiras apreendidas na Guiné-Bissau.

Falando a imprensa, o porta-voz do grupo Aruna Sambú disse que, as madeiras concentradas na base aérea foram vendidas a uma empresa chinesa pondo de lado operadores nacionais que estão neste momento sem madeiras para realização de seus trabalhos.

Aruna Sambú adverte ainda que, vão realizar uma manifestação em frente do palácio da república e do governo caso troncos de madeiras estocadas em mansoa forem vendidos de novo a empresa chinesa.

Negociação com estado

Sambú revelou que, recebeu as garantias do presidente da comissão interministerial de que os troncos de madeiras que se encontram estocadas em mansoa não serão vendidas, mas vão ser revertido a favor dos carpinteiros nacionais.

De acordo com, Aruna Sambú, a venda de troncos feitas a empresa chinesa pode suscitar de novo a devastação florestal no país.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: