Arte: “Olhar doce das mulheres Africana”

Ou simplesmente “ Tom suave das mulheres Africanas, esse tema marcou a exposição do jovem artista plástico Serafim dos Santos, em 11 de Dezembro do ano passado, exposição essa que foi apadrinhada pela presidência e contou com a presença de diversas personalidades políticas.

Serafim dos Santos, nascido na região de Tombali, concretamente em Cubucaré. Veio para a capital concluir os estudos e acabou ficando. Pelo o que consta, a arte nasceu junto com ele, pois desde tenra indade já sentia uma necessidade inexplicável de ampliar o seu dom.

Foi em 2009, que ele começou a apreciar o seu dom, e consequentemente em 2016 pintou o seu primeiro quadro profissional, daí por diante, a necessidade de entender melhor o seu mundo surgiu, e com ajuda de uns amigos conseguiu as peças que faltavam para o seu aperfeiçoamento.

A exposição em questão, conta com retratos de mulheres e crianças sendo eles os mais vulneráveis, segundo o autor, e que tenta fazer entender as mulheres africanas o valor da autoaceitação, e mais, a necessidade de abandono de certas práticas que as mulheres africanas têm se submetido, que é a mudança da cor de pele.

“Não deixamos de ser quem somos devido a opinião alheia” defende o Serafim.

Ainda explica que a Guiné-Bissau não é um país que consome artes plásticas, porque “ veja bem, os guineenses são assolados pela fome, a preocupação diária é de comprar uma caneca de arroz, e de que maneira, como poderiam ter na mente a obtenção de uma obra de arte?” Portanto, a arte circula entres os empresários, políticos, turistas” disse

Por fim, reconhece o talento dos que como ele encontraram o caminho na arte.

Nao perca a entrevista Video na nossa pagina facebook CAPGB!

De: Iracena Vieira/ Warendja Monchacha

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: