Justiça norte americana quer Antonio Indjai

Departamento de Estado oferece recompensa pela informação para levar o Antonio Indjai à justiça

O Departamento de Estado norte-americano anuncia hoje uma oferta de recompensa de até 5 milhões de dólares por informações que levem à detenção e/ou condenação do guineense Antonio Indjai.

Indjai é o antigo chefe das Forças Armadas da Guiné-Bissau e tem sido objecto das sanções que o impedem de viajar por parte das Nações Unidas desde Maio de 2012, como resultado da sua participação num golpe de Estado na Guiné-Bissau em Abril de 2012.

O Indjai liderou uma organização criminosa que participou activamente no tráfico de droga na Guiné-Bissau e na região durante muitos anos segundo o comunicado, mesmo quando era chefe das Forças Armadas da Guiné-Bissau. O Indjai era visto como uma das mais poderosas figuras desestabilizadoras da Guiné-Bissau, operando livremente em toda a África Ocidental, utilizando receitas ilegais para corromper e desestabilizar outros governos estrangeiros e minar o Estado de direito em toda a região.

Consultado pela Cap-GB o comunicado difundido no site do governo americano , de acordo com uma acusação de Janeiro de 2013, no Verão de 2012, a Drug Enforcement Administration (DEA) fontes confidenciais começaram a comunicar com a Indjai e os seus associados co-conspiradores na Guiné-Bissau. Entre Junho e Novembro de 2012, o Indjai concordou em receber e armazenar quantidades múltiplas de cocaína supostamente propriedade das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que, segundo ele, seria vendida em benefício das FARC. Indjai e os seus co-conspiradores concordaram que uma parte da cocaína recebida seria utilizada para pagar aos funcionários do governo da Guiné-Bissau. Além disso, Indjai e outros co-conspiradores concordaram em comprar armas, incluindo mísseis antiaéreos, para as FARC utilizando receitas da droga e estabeleceram uma empresa de fachada na Guiné-Bissau para completar as transacções de armas ilícitas, desestabilizando ainda mais a África Ocidental e a América Latina.

A. Indjai foi acusada de conspiração narcoterrorista, conspiração para importar cocaína, conspiração para fornecer apoio material a uma organização terrorista estrangeira, e conspiração para adquirir e transferir mísseis antiaéreos.

Esta recompensa é oferecida ao abrigo do Programa de Recompensas de Narcóticos do Departamento de Estado (NRP). Mais de 75 criminosos transnacionais e grandes narcotraficantes foram levados à justiça ao abrigo do NRP e do Programa de Recompensas do Crime Organizado Transnacional (TOCRP) desde o início do NRP em 1986. O Departamento já pagou mais de $130 milhões em recompensas por informações que conduzam a apreensões. O Bureau of International Narcotics and Law Enforcement Affairs (INL) gere o PNR em estreita coordenação com a DEA, o Federal Bureau of Investigation (FBI), o U.S. Immigration and Customs Enforcement’s Homeland Security Investigations (ICE/HSI), e outras agências governamentais dos EUA.

Durante mais de 30 anos, o Programa de Recompensas de Narcóticos (NRP) tem sido uma ferramenta eficaz para ajudar o governo dos EUA a identificar e trazer à justiça os principais violadores das leis de narcóticos dos EUA.

O ex CEMGFA nomeado no dia 29/06/2010 pelo falecido presidente Malam Bacai Sanha, que época foi objeto de varias criticas por parte da comunidade internacional, A ONU, através da sua comissão pela consolidação da paz na Guiné-Bissau, teria considerado que a nomeação de Antonio Indjai demonstrava que o governo de Bissau não tem independência para decidir no que diz respeito aos assuntos militares. As dúvidas da ONU juntaram logo a seguir às críticas da União Europeia e dos Estados Unidos da América que condicionaram os apoios ao processo de reforma nas Forças Armadas, caso Indjai fosse nomeado.

Com: us/ state.gov

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x