ANAPROMED exorta ministro da educação que se demita das suas funções

Por: Ussumane Baldé

Anuncie connosco

Os dois ativistas da ANAPROMED que se encontravam detidos nas celas da polícia segunda esquadra em Bissau a mando do ministro da educação nacional já estão em liberdade e na sua declaração ao imprensa na manhã desta segunda-feira 29-11-2021, presidente desta referida organização Seni
Bacai Sanha garantiu que a luta vai continuar e pediu a demissão imediata do ministro da educação nacional.

“Como sabem o responsável número um, da nossa detenção é o ministro da educação nacional, que já para nós não tem condições mínimas para liderar a maior instituição educativa do país,se não, como é possível no século XXI,um ministro pode agredir seus trabalhadores até ponto de os mandar suspender das funções”

Ainda Sanha revelou que a polícia judiciária (PJ),realizou um inquérito demostrando que há 118 trabalhadores inscritos na função pública como licenciados com salários de 210.000fca, 207.000fca e 208.000fca revelano que estes nunca auferiram tais somas, pedindo assim que sejam responsabilizados autores.

Sanha informou que a senhora vítima da agressão das forças policiais, que teve de ser assistida no hospitail até agora esta sofrendo com dores no corpo e sem ter mínimas condições de comprar receitas para seu tratamento,ainda na mesma ocasião, Isabel Pan disse que não é normal licenciar trabalhadores sem os indemnizar.

É de lembrar que na passada sexta-feira 26-11-2021,o ministro da educação nacional involveu-se desputas e teve que ser separado com algumas senhoras que reivindicavam seus salários,durante uma vigília no ministério da educação nacional, que acabou em duas detenções causando vários feridos.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: