África do Sul: Jacob Zuma hospitalizado quatro dias antes do reinício do seu julgamento

Jacob Zuma, o ex-presidente sul-africano que está na prisão desde 8 de Julho por desacato ao tribunal, foi admitido na sexta-feira 6 de Agosto “num hospital exterior para observação médica”, de acordo com uma declaração emitida pelo Departamento dos Serviços Correccionais.

Este anúncio chega quatro dias antes do reinício do seu julgamento por corrupção relacionado com a compra de equipamento militar a cinco empresas de armamento europeias, quando era vice-presidente do país em 1999. O julgamento – a que poderá assistir apesar de estar preso num caso separado – também envolve o grupo francês Thales, e recomeça a 10 de Agosto em tribunal aberto em Pietermaritzburg, a capital da província de Zwazulu-Natal.

Chefe de Estado entre 2009 e 2018, Jacob Zuma foi condenado a 29 de Junho por desacato ao tribunal depois de se ter recusado a comparecer perante uma comissão anti-corrupção. É acusado de ter feito inúmeras tentativas para evitar ter de se explicar, acumular recursos ou afirmar o seu direito ao silêncio, desde a criação em 2018 da comissão encarregada de investigar a corrupção generalizada durante os seus nove anos no poder.

O seu encarceramento provocou violência e pilhagem na sua província natal de KwaZulu-Natal e em Joanesburgo, a capital financeira, com perdas de produção estimadas em mais de 3,4 mil milhões de dólares pelas autoridades sul-africanas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: