Administração Pública Guineense volta estar paralisada esta semana

A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau, maior central sindical (UNTG), volta a paralisar a administração pública guineense para um periodo de cinco dias.

A paralisação que hoje inicia, de acordo com a central sindical do país, visa exigir do governo o cumprimento cabal da adenda ao memorando assinado a 11 de março de 2020, revogação de todos os despachos que supostamente nomeou pessoas sem vínculo com o Estado e repudiar novos impostos e subsídios destinados aos titulares dos órgãos da soberania, aprovado pelos deputados da Nação.

De acordo com, o Secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Guiné-Bissau, se o Presidente da República não vetar os referidos impostos e subsídios, o setor privado vai neste ano 2021, de forma “sistemática” paralisar as suas atividades.

Saliente-se no sábado passado as forças de Segurança impediu a realização da marcha pacífica projetada pelos trabalhadores alegando que a UNTG cumpriu com as formalidades previstas na lei de manifestação.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

Ligue-nos

Share on Social Media
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x