A governação na África em declínio de acordo com a Fundação Mo Ibrahim

O Índice Ibrahim de Governação Africana (IIAG) 2020, divulgado hoje pela Fundação Mo Ibrahim, mostra que, pela primeira vez desde 2010, o nível de governação global no continente africano está em declínio. Com menos 0,2 pontos em 2019 do que em 2018, a média africana para a governação global está a registar o seu primeiro declínio anual desde 2010. Este declínio recente é o resultado da deterioração simultânea de três das quatro categorias do IIAG: Participação, Direitos e Inclusão, Segurança e Estado de Direito, e Desenvolvimento Humano.

Uma lista liderada no indice de boa governança pela Mauricias de seguida Cabo verde, Seicheles, Tunisia, Botswana e Africa de sul nos primeiros. A Guiné-Bissau ocupa posição 41 no rankin geral composto por 54 paises do continente.

De facto, este fraco desempenho é uma continuação da desaceleração em curso desde já em 2015. De 2015 a 2019, o progresso tanto no Desenvolvimento Humano como nas Fundações da Oportunidade Económica diminui, enquanto que a deterioração das categorias Segurança e Estado de Direito e Participação, Direitos e Inclusão continua, e esta última acelera. No entanto, durante a última década, a governação global melhorou ligeiramente. De facto, em 2019, mais de seis em cada dez cidadãos africanos vivem num país onde o nível de governação global é melhor do que em 2010.

“A África está a ser testada. As fragilidades de governação destacadas pelo IIAG 2020 são exacerbadas pelo COVID-19, o que ameaça ainda mais o progresso feito nas esferas económica e humana. A insatisfação e desconfiança dos cidadãos em relação à governação pública está a aumentar em todo o lado. Os governos podem aproveitar esta oportunidade única para demonstrar tanto a sua determinação em salvaguardar a democracia como a sua capacidade de definir um novo modelo de crescimento, mais resistente, equitativo, sustentável e autónomo. “disse Mo Ibrahim, Presidente da Fundação com o mesmo nome.

O IIAG 2020 fornece a avaliação mais abrangente até à data do estado e tendências de governação em 54 estados africanos através de quatro grandes dimensões: Segurança e Estado de Direito; Participação, Direitos e Inclusão; Fundamentos da Oportunidade Económica; e Desenvolvimento Humano. Apresenta também uma versão revista do índice, incluindo três melhorias significativas: uma expansão do espectro de governação para incluir novas áreas como o ambiente e a gestão das desigualdades; indicadores reforçados através da melhoria da disponibilidade de dados; e uma nova secção inteiramente dedicada às Vozes dos Cidadãos Africanos.

para as contas da Guiné-Bissau na posição 41 de acordo com a fundação:

PONTUAÇÃO GLOBAL DE GOVERNAÇÃO 41.4 sobre 100.0

NO RANKING Global figura na 41 entre os 54 paises

Tendência +2.8 Tendência absoluta desde 2010

Pontuações da categoria SEGURANÇA E ESTADO DE DIREITO 48.5 sobre 100.0

PARTICIPAÇÃO, DIREITOS & INCLUSÃO 47.5 sobre 100.0

BASES PARA A OPORTUNIDADE ECONÓMICA 30.9 sobre 100.0 DESENVOLVIMENTO HUMANO 38.7 sobre 100.0

QUADRO GERAL DA GUINÉ-BISSAU (fonte plataforma IIAG)
Lista completa.
Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x