A França suspende a cooperação militar com o Mali

O anúncio feito na sequencia de uma entrevista de Emmanuel Macron ao ‘Journal du Dimanche’ que a questão de uma retirada do exército francês no Mali surgiu após o novo putsch militar em Bamako, em Maio.

“Enquanto se aguarda estas garantias, a França (…) decidiu suspender, como medida preventiva e temporária, as operações militares conjuntas com as forças malianas, bem como as missões consultivas nacionais em seu benefício”, acrescentou ele. “Estas decisões serão reavaliadas nos próximos dias à luz das respostas dadas pelas autoridades malianas”, explicou um comunicado de imprensa do governo francês.

Assim, até novo aviso, os dois exércitos já não funcionarão juntos no Sahel. Outra decisão da França: os cooperantes franceses adstritos ao Ministério da Defesa do Mali retirar-se-ão por enquanto. Estas medidas foram anunciadas à hierarquia militar, admite um oficial no Ministério da Defesa.

Note-se que Paris insiste numa transição inclusiva. É por isso que, ao tomar estas medidas, a França deseja claramente exigir uma transição inclusiva que deve ser concluída em nove meses.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: