A FAO anuncia a iniciativa “1 milhão de silos para a África Ocidental e o Sahel


A Conferência Internacional Online organizada pela Comissão da CEDEAO de 28 de Abril a 10 de Maio 2021 para partilhar com os seus parceiros de outras regiões do mundo a experiência da sua segurança alimentar, continua a atrair muitos compromissos.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) na sua declaração política de 4 de Maio de 2021, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), através do seu Coordenador Sub-regional para a África Ocidental e Representante no Senegal, Sr. Gouantoueu RobertGuei, apelou a continuidade da cooperação para consolidar colaboração com a Comissão da CEDEAO e os seus parceiros para reforçar a resiliência das populações vulneráveis da África Ocidental e alcançar a soberania alimentar.

Para a FAO, os pequenos agricultores, que são a primeira linha de defesa no sistema de armazenamento da África Ocidental, são os primeiros a sofrer.


A primeira linha de defesa do sistema de armazenagem da África Ocidental, são as primeiras vítimas da volatilidade dos preços dos produtos agrícolas no mercado, devido à
mercado, devido à falta de infra-estruturas de armazenamento.


Convida, por conseguinte, a comunidade internacional e todos os parceiros técnicos e financeiros a combinarem os seus esforços para apoiar a Comissão da Cedeao no lançamento de um grande programa para
a iniciativa “1 milhão de silos para a África Ocidental”, que é um programa importante para a ampliação dos silos familiares e comunitários.

A FAO, que tem experiência comprovada no armazenamento de segurança alimentar, permanece à disposição da Comissão da CEDEAO para alcançar esta ambição. De facto, é apenas poros compromissos de Malabo e o objectivo de reduzir a fome na região só serão alcançados através da criação de sistemas sólidos de armazenamento de alimentos.
Os compromissos de Malabo e o objectivo Fome Zero na África Ocidental.

Dado que a soberania alimentar é também uma questão de dignidade humana, a FAO reafirma o papel complementar da segurança alimentar dos stocks de segurança alimentar nas políticas globais para o desenvolvimento do agro-sylvo, das cadeias de valor agro-silvo-pastoris e pesqueiras para a segurança alimentar e nutricional.

Como lembrete, o objectivo geral desta Conferência Internacional é construir a base para uma renovada para parceria multilateral renovada para reforçar o alerta, a prevenção, a intervenção e a ajuda humanitária e assistência humanitária às populações afectadas por crises alimentares.

Faz parte da capitalização das realizações, após cinco anos de implementação pela Ecowas a estratégia regional de armazenamento de segurança alimentar da Comissão da CEDEAO com o apoio financeiro da União Europeia e o apoio técnico da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID).
em colaboração com a Comissão da UEMOA e o Cilss.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: